Anúncios

Empréstimo Para Auxílio Brasil

  • por

Empréstimo Para Auxílio Brasil, outro benefício disponível para ajudar nesse momento de alta inflação!

Anúncios

A próxima remessa do Auxílio Brasil será entregue aos beneficiários na terça-feira, 24 de maio. Assim, os beneficiários com um Número de Identificação Social (NIS) de 5 no final terão a possibilidade de receber o valor.

Este valor refere-se ao programa de transferência de renda do governo federal em substituição ao Bolsa Família.

Assim, os beneficiários titulares do NIS a partir do final de junho, julho e agosto o receberão, conforme calendário da Secretaria de Cidadania.

Anúncios

Nesse sentido, o pagamento das parcelas do benefício teve início na última quarta-feira, 18 de maio de 2022, quando os participantes receberam seu NIS com final1.

Portanto, de acordo com a coordenação da medida, o parcelamento chegará aos participantes até 31 de maio.

De acordo com o Ministério da Cidadania, atualmente, entre 7,3 bilhões de reais e 18,1 milhões de famílias participam do benefício. Durante o mês de maio, a tarifa média paga pelo programa chegou a 409 reais.

Acompanhe este artigo até o final e fique por dentro do assunto!

Empréstimo do Auxílio Brasil

Anúncios

O Projeto de Lei (PL) do empréstimo do Auxílio Brasil foi aprovado pela Câmara dos Deputados na última quarta-feira (30). Este benefício está incluído no modelo de crédito consignado. Portanto, descontado do próprio Auxílio Brasil.

Além disso, o empréstimo do Auxílio Brasil também abrangerá os membros do BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Qual o valor de um empréstimo do AUXÍLIO BRASIL?

O valor do empréstimo do Auxílio Brasil pode ser comprometido em até 40% do valor do benefício. Desses 40%, 5% podem ser usados ​​para sacar ou amortizar a dívida do cartão.

Além de juros mais baixos (cerca de 2%), o empréstimo tem prazo de reembolso de até 48 meses. Você não precisa fazer uma avaliação de risco de crédito, todos os bancos podem conceder empréstimos.

Medidas temporárias

Anúncios

Por se tratar de uma medida temporária (MP), o empréstimo do Auxílio Brasil ainda precisará ser aprovado até o dia 15 de julho para não perder o vencimento.

Após aprovação na Câmara dos Deputados, o texto seguirá sendo analisado pelo Senado Federal e, se aprovado sem emendas, será encaminhado ao Presidente da República para aprovação.

Se algo mudar na Câmara, presidida por Rodrigo Pacheco, a proposta voltará à Câmara.

Quem pode obter o empréstimo do Auxílio Brasil?

Para obter o Auxílio Brasil, também conhecido como Bolsa Família 2022, você deve atender algumas categorias, a saber:

  • Famílias pobres
  • Famílias extremamente pobres;
  • Famílias em regra de emancipação.
Anúncios

As famílias pobres são aquelas com renda familiar mensal entre R$ 105,01 e R$ 210,00 por pessoa. Grupos com renda familiar mensal de até R$ 105,00 por pessoa estão em extrema pobreza.

Regras do Empréstimo Consignado Auxílio Brasil

O empréstimo consignado para quem recebe o Auxílio Brasil são nos mesmos termos dos oferecidos aos beneficiários da previdência social.

Portanto, após o aumento de 5%, a margem distribuível para este público será de 40% da margem disponível.

Destes, 35% são destinados ao crédito consignado e os outros 5% aos cartões de crédito consignado.

Enquanto a regulamentação não foi divulgada, é importante pesquisar e ter cautela antes de solicitar um empréstimo do Auxílio Brasil.

Além de tomar cuidado para não ser enganado, existem outros fatores que devem ser analisados, como taxas de juros, confiabilidade da empresa, condições de pagamento, etc.

Empréstimos podem aumentar a dívida da população

Logo após a notícia, diversas entidades e especialistas do setor econômico criticaram a medida do governo federal.

Portanto, segundo eles, a oferta e o fácil acesso ao valor podem beneficiar o endividamento da população.

Nesse sentido, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) faz parte de um grupo de entidades que discordam das ações da gestão.

Segundo o grupo, a medida será uma armadilha para alguns dos mais vulneráveis. Dessa forma, contribuirá para o empobrecimento da população brasileira.

Atualmente, o país já se encontra em um ambiente econômico delicado. Como resultado, as instituições temem que a situação se agrave, especialmente para aqueles com renda mais baixa.

Anúncios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.